Product was successfully added to your shopping cart.

Comer não era preciso, a alma se alimentava do olhar. Sob um céu de parreiras, abrigadas naquele teto verde, matizado de roxo, amigas de longas datas amadureciam saudades. Um restaurante onde o dono serve o que é feito na casa: massa vira hóstia, e comer, ritual sagrado. Comidas se tornam imperecíveis para os que ali vão buscando consolo no céu. Há...

LER MAIS
26/11/2015 19:36:59 Por Mary Arantes 0 Comments Crônicas

Setembro deveria ser decretado férias coletivas dos garis. Os ipês mancham as ruas de amarelo e forram o chão feito tapete vivo. Dói quando vejo varrerem flores, é uma dor diferente, sem um arquivo de memória de dor parecida para ser comparada, mas sei que é dor. Certamente não menor que as das folhas em movimento de vôo e queda.

Meu marido outro di...

LER MAIS
08/09/2015 18:36:00 Por Mary Arantes 1 Comments Crônicas
Direção Ascendente

2 Produto(s)