Vossa alteza

Lançada hoje no Diamond Mall a coleção da Água Fresca lingerie, de título : Vossa Alteza.

A vitrine de abertura, assinada por mim, trás ícones como a coroa e a gola rufo, que muitas vezes lembra cabelo moicano, afinal estamos falando de conceitos e princesas modernas, londrinas ou não. Helô Kate, Paola de Orleans e outras belas da tarde e da noite!

A janela da alma de Dona Izabel

Conheci Dona Izabel numa viagem que  fizemos pelo Vale com a intenção de conhecer os artesãos da região. Viajamos por 13 dias ao encontro deles, chegávamos e a conversa era logo temperada pelo afeto de todos, em dois minutos já  estávamos na cozinha, como aconteceu na casa da Dona Izabel, onde eu mesma fui pro fogão de lenha fazer bife pra gente almoçar, já que restaurante é coisa inexistente numa cidadezinha como Santana dos Volantes, na região de Araçuaí.

Conhecer a pessoa, o trabalho, onde e como vive é beber no leito. Dona Isabel é doce feito água do rio, e a exposição em cartaz no Sesc Palladium em BH é o que ela é: chão e barro, terra, suas cores e sua beleza.

As figuras que ela produz evocam sempre um ritual de passagem, noivado, casamento, procriação. A riqueza das vestimentas e os detalhes nos encantam, no meu caso os brincos sempre me chamam atenção. O desbotamento do tecido do terno do noivo, assim como a postura do corpo e do olhar do casal, me fez perder (ganhar) tempo.  No texto da exposição do curador o que mais me chamou atenção e que nunca tinha visto nada referendado, foi a comparação do olhar das bonecas de Izabel com a tridimensionalidade dos olhos vidrados das imagens sacras, barrocas, em madeira policromada. Ao contrário dos artesãos da região, que pintam os olhos, os feitos por Izabel se caracterizam pela modelagem tridimensional. Toda a obra é confeccionada em partes separadas, principalmente a cabeça.

Izabel aprendeu com a mãe a fazer utensílios, que nas mãos dela, logo teve sua interpretação, nas barraquinhas em que apresentavam seus trabalhos, Izabel logo começou a fazer moringas cuja cabeça era de boneca, segundo ela “As pessoas tinham um encante”!

Sobre as mulheres amamentando ela diz: “É tão bonito dar mamá e as mulheres de agora não querem mais. Então eu faço no barro pra elas ver se elas olha e dá vontade”.

A ultima tendência é a do coração

Conheço Lenora Rohlfs faz tempos, trilhamos juntas esta estrada da moda, nem sempre fashion. Presenciei nesses anos o quanto é correta, coerente com seus princípios e profissional. O suficiente pra que  ela tenha toda minha admiração e créditos.

Faz mais ou menos 3 anos que Lenora assina um programa na Guarani FM que se chama “Tendências”, com foco na moda, mas ela vai além.  Para se expressar publicamente faz uso do “bem”, sinto que faz os programas de forma amorosa, passando bem mais que uma simples informação. As notas, aparentemente simples e rápidas, como quase tudo nesse mundo, são carregadas de conteúdo e informações preciosas e dão sempre aquele gostinho de – pena que acabou!

Veja uma das notas desta semana, que tem tudo a ver com bijus e acessórios e que achei sensacional. Se você não escutou, leia aqui e passe a segui-la na Guarani FM porque vale  à pena saber do que é essencial.

“Essa coisa de roupa com muito, muito brilho, maxicolares mais que bordados que está tão em alta atualmente, vem de longa data: seja ela repleta de paetês, ou mesmo  de cristais, que antes eram praticamente restritos a colares brincos e pulseiras e que agora tem passe livre em longos glamorosos ou até em camisetas estampadas.Muito bem, vamos à história. O namoro entre roupas e peças brilhantes é antigo, e do tipo que vai e vem o tempo todo. Há registros dessa relação desde o Renascimento, na Europa do século 13, quando era comum produzir tecidos com fios metálicos de ouro, bordados com pérolas e pedras preciosas. E o interessante é que isso rolava para garantir segurança financeira: em caso de necessidade, o dono poderia arrancar as gemas e vendê-las. Ou mesmo queimar a roupa para derreter os fios metálicos para obter algumas gramas de ouro. Li que viria daí a palavra investimento, que tem sua origem etmológica em vestimenta. Achei essa história interessante e, nos dias de hoje, no mínimo, bizarre”.

E por falar em coração e pedrarias, termino o post com uma frase bíblica que diz:

“Onde estiver o seu tesouro, ai estara também o seu coração”.

 

O programa vai ao ar todos os dias, pela Guarani FM, 96.5,  pela manhã e à tarde às 16,45.

Mercearia 130

Só podia ser bom ne gente, pra começar tá na rua do nosso showroom na Serra… na Ivaí 130, esquina de Bambui. Fomos toda a família almoçar lá hoje e babamos com a qualidade da comida. O lugar é totalmente despretensioso, o que muito me agrada, misto de bar, restaurante e parrila del mercado. O preço é como a comida, também divino, justo, o que já é um atrativo à parte, pois a maioria dos restaurantes em BH não servem comida à quilo e sim em barra, preço de ouro! E a comida é tantão, não é como aquelas francesices que só sujam o prato. E, pra completar o Luiz Paulo, afilhado e querido amigo, que acaba de ganhar o prêmio revelação gastronômica do Senac e embarca pro Madri Fusion brevemente, lá está, mas o garoto só da pinta no sábado depois das 16 e no domingo, por enquanto.

 

Vai correndo que o restaurante é dos bons, eu indico!!!!

E toda minha família que la esteve também!